sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sueli Costa



Aos eo-mpbistas de plantão: Você tá escutando Elis Regina, Simone, Nara, Nana, Gal Costa ou Maria Bethânia, e de repente pega o encarte por alguma música que mexeu contigo... Bate o olho pra ver quem compôs... e lê: Sueli Costa. Ela já está imortalizada em muitas vozes, entretanto poucos ouvintes se atentam ao fato de tantas canções conhecidas cantadas por outras e outros serem de sua autoria. O fato é que Sueli Costa merece ser ouvida também enquanto intérprete, especialmente se tratando do seu primeiro albúm de 1975, autointitulado (clique pro down!), onde ela não perde (em nada) pra galerinha que andei citando aqui, por exemplo. O disco é simplesmente um clássico da bossa nova/ mpb, e não tenho medo algum em dizer isso! Poucos artistas começam com um primeiro trabalho impecável. E Sueli Costa foi um deles (Nota 10, de 10, pra esse albúm).

Todas as faixas são maravilindas, mas destaco entre os destaques:
Retrato
(onde Cecília Meireles vive rsrs)
Dentro de mim mora um anjo (de quem se guarda, e às vezes esquece de viver quem se é)
Encouraçado (quem, no íntimo, não tem uma couraça dessa?)
Aldebaran (poesia pura que faz gozar - não tem outra expressão, é sério!!)
Coração ateu (como às vezes eles são)
Noturno nº 0 (sinta o andamento da melodia e a letra. Você flutua...e não precisa de drogas pra isso!!rsrs)

Vou arriscar um último comentário: Se o Chico Buarque tivesse nascido mulher, o primeiro disco dele seria esse rsrs.
Se você se identifica com o estilo, se ligue nesse som.
Não vai se arrepender! ; )


Sueli Costa, 1975 - Capa

Nenhum comentário: