quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Borboletas no estômago



(O sangue corre no rio, descendo várias cascatas. Percola todo o meu ser, junto à luz de um sol... interior. O rio continua em ti, após a cachoeira...)


E em mim...

(Como quando chove no sertão, tudo muda. Sob o céu lilás, o verde aflora forte... E num soluço, me sobem as borboletas no estômago...)

Te amo...

Amando,

aMar-te...............................................em Vênus.

7 comentários:

Ane Lopes disse...

Aaaahh que lindo!
Tá todo mundo inspirado, todo mundo dizendo ''Eu te amo''
Adooooro *________*

Olha, minhas borboletas acordaram! HAHA

Um beijo!

Rafael sem h disse...

Aí é que tá...dizer todo mundo diz sempre...mas sentir...podem até dizer, porém o tempo prova o que é verdade.

; )

Priscila Lopes disse...

Que lindo o teu lilás.

Giovana disse...

Un, deux, trois, quatre heures à la rivière et les cascades se posent lorsque les papillons sont déjà colorés en vert et violet ...
... C'est la puissance de l'amour!
Quelle belle constellation (Amar-te em Vênus).

Fernando DF disse...

Gostei dos protagonistas e da vivência harmonizada traduzida pelo texto e a réplica em francês...
Essas borboletas no estômago foram ótimas!
Parabéns

Angélica IEL disse...

Visitando o blog pela primeira vez, notei muito bem que você brinca com as palavras nos seus textos, dando efetivamente o real Sentido.
Muito bonito esse céu lilás (deve ter nome) e o verde também.
É, o amor é lindo!

Ane Lopes disse...

Pois é...
O bom é que ultimamente as pessoas(minhas pessoas) estão sentindo de verdade.
Fazia tempo que não via esse brilho, as carinhas de bobos.
Até pq o normal hj em dia é dizer que está feliz sozinho; grande mentira.