terça-feira, 3 de março de 2009

Farsante ar



Olhares revelam pessoas
(mas nem sempre é assim),
nos detalhes residem as diferenças
(por vezes, tudo muito igual),
Amélie Poulain percebe as pequenas grandes coisas da vida
(vez por outra, esquecendo-se de si),

"Farsantear"
(é tecer com fio de mentira),
"Farsantear"
(é a essência de quem faz da vida um teatro),
Farsante ar...
(e eu não respiro).

Um comentário:

Ana disse...

Interessante sobre a farça....um dia que vc estivesse inspirado, poderia reescreê-lo.... ;)
bem legal!!!!!! beijooooooooooooo