domingo, 18 de maio de 2008

InteRsecção



E mesmo no silêncio,
ouço tua voz,
sinto teu toque,
e deito no teu reflexo,
na intersecção dos teus limites,
com meus domínios,

como se de mãos dadas,
estivéssemos...

Um comentário:

Luciana Dantas (Asas do Tempo) disse...

quão forte é o elo de um sincero sentimento...