terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Feliz...



Não sinto pendências,
Não sinto as lacunas,
Não sinto você em aberto,
Nem reticências, nem etecéteras

Sinto muito, se tarde demais
Sinto muito, se forte demais
Só estou feliz porque falei,
E só falei porque precisava

O que poderia ter sido, mas não foi...
É bom pensar nisso agora
Sabendo que, da minha parte
Eu tentei

Do meu jeito,
No meu tempo,
De mim pra você,
Eu tentei

E voltei pra casa sorrindo,
Como se tivesse ganho um brinquedo novo,
Tal qual criança,
Tal qual ainda hoje faço...

E como qualquer criança
Deveria saber que,
Definitivamente,
Crianças e Cristais só poderíam resultar

Num arte...(rsos)

Um comentário:

Elandia duarte disse...

è que tu ousou e fez o que querias!!!!!!

Tu deixou tua alma leve!!!

Xeru