quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Estranhamente


Às vezes,
estranho a mente,
que quer mentir,
e mentindo, agir

E eu não consigo!

Ação e reação de mentira,
abraços de faz de conta,
retóricas,
e blá blá blá de falso educado

Eu não consigo!

Não consigo,
não estranhar a mente,
dizer, fazer, demonstrar,
qualquer coisa que não sinta

Ser do tipo "agir pelo figurino"
dobrar-se pelas etiquetas
ou, simplesmente para ser assim
como a maioria

(nunca fui mesmo pelas maiorias...)

Não consigo,
não estranhar a mente
e, estranhamente,
não entendo os que não estranham...

Talvez seja isso minha inconstância,
o ir e vir contra a mente,
para não mentir, para ser de verdade,
por mais absurda e momentânea que a verdade pareça...

Afinal, as verdades podem tudo
as verdades podem
ir,vir, ser e não ser mais
eternas...

Nenhum comentário: