quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Silenciando...



Os objetos têm seus valores de uso e de troca.
São objetos.

Os objetos são transformados pela dinâmica louca e desenfreada dos espaços que criamos.
São objetos.

Os objetos transfiguram o objeto e se tornam imagens, movimentos, desejos e viveres.
São objetos?

Os objetos ganham carne e espírito.
São sujeitos.

Surge a nova materialidade mecanicista, dotada de objetos com valores orgânicos.
Surge a vida social das coisas e uma dimensão técnica existencial.

E nós?
Apagamo-nos...

e deixamos os objetos como protagonistas.

Nenhum comentário: