quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Insistente



Voltar ao passado
já não posso mais
de caso pensado
prefiro esperar
na beira do cais
a maré baixar

Simples é discernir
na frieza de um momento
e por difícil de sentir
penso sem emoção
tal qual dia cinzento
me valendo da razão

Tentas me enganar
velho amigo do peito
mas sou eu quem vai provar
nem que enlouqueça como for
que há tempos não há mais jeito
que há tempos não é amor...

Um comentário:

Elandia duarte disse...

"mas sou eu quem vai provar
nem que enlouqueça como for
que há tempos não há mais jeito
que há tempos não é amor..."


A luta incensante da razão com a emoção...``e que ás vezes a gente precisa mostrar pro noso coração outras possibilidades...
è precisa sim, brigar e lutar com ele...
Não para esquecer um amor...
mais pra amar mais e mais...
Ainda que outro...


Muito do que vivi...