segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Essas tuas lágrimas...
nem quando se misturam a água da chuva
me fazem desaperceber

Que rosto mais doce
de traços sutis
embora nem fosse
de todo feliz

Insegura
entre linhas
e segura
nas entrelinhas
de suas próprias dúvidas

2 comentários:

Elandia duarte disse...

"e segura
nas entrelinhas
de suas próprias dúvidas."

às vezes, (ou quase sempre, me percebo assim!!!


P.s: Adorei as novidades: Os marcadores,os poemas novos postados, a cor(adoro verde, assim como gosto de amarelo e de lilás...Apesar de minha cor ser o azul...
azul que tece minha alma, minha calma...
Meu Deus...Era pra comentar o poema e já vou eu me perder, me perder em palvras...
Foi mal!!
Enfim, sempre bom poetisar a vida através de tua poesia!!!

Amaranta disse...

Tu não coloca título pros poemetos!
Posso brincar de titular?
=)